Estreia documentário (a) parte

E o documentário (a) parte, que a Realité Filmes estava preparando, ficou pronto!

Durante seis meses a equipe buscou histórias emocionantes sobre perda e saudade, ausência e sentimento. Tivemos o prazer de ouvir e documentar as histórias de oito pessoas que sentem a falta de um ente querido e próximo.

image

Produzimos uma página no facebook para que você possa acompanhar mais facilmente todas essas histórias. O filme completo será exibido no dia 25 de novembro no teatro da PUC-PR, e claro, você é nosso convidado!

image

Com imagens de arquivo e relatos emocionantes do passado, o documentário faz qualquer um parar para pensar em sentimentos únicos. Você já falou ‘eu te amo’ para o seu pai hoje? E o que você falaria para um parente ou amigo que já se foi e que você não teve a oportunidade de se despedir?

image

A equipe da Realité Filmes teve a sensibilidade de documentar um sentimento puro e verdadeiro de pessoas distintas. Algumas nem ao menos já tinham parado para pensar o que significava saudade, enquanto outras pensam diariamente no pai que se foi.

image

Esperamos ansiosamente todos vocês na estreia no próximo dia 25. Os dados como horário e local exatos serão divulgados durante a semana no facebook do filme.

Fique atento, tenho certeza que você não vai conseguir segurar as lágrimas!

Texto: Lais Capriotti

Imagens: Lais Capriotti 

Nome Mulher

Nesse sábado aconteceu o 1º Beta Jornalismo na PUCPR. O evento contou com a presença de vários profissionais ligados a comunicação e suas novas tendências.

Entre os palestrantes estava o Marcelo Bauer, que discorreu sobre webdcumentários.

Ao fim da sua fala, ele indicou o documentário “Laura" que estreou há pouco tempo em São Paulo. 

Enquanto o documentário não chega aqui, em Curitiba, a Realité Filmes fez uma lista com documentários que têm no título nomes femininos:

Aurora


Clarita


Elena


Lady Cristina


Laura

3º Festival de Cinema Judaico

Segue dos dias 9 a 11 de novembro, a terceira edição do Festival de Cinema Judaico de Curitiba. A mostra dos filmes acontece no Shopping Novo Batel. No sábado, o evento conta uma apresentação musical e o longa “Preenchendo o Vazio” (2012).

No domingo, são exibidas as produções “Estamos Aqui” (2012), “Hava Nagila” (2012) e “O Apartamento” (2011). “Estamos Aqui” é um documentário com a direção de Cinthia Chamecki e co-direção de Andrea Lerner, que conta, por meio de dezenas de entrevistas, a história da imigração judaica no leste europeu para o Brasil. O longa traz testemunhos de imigrantes e de seus filhos, com passagens entre 1889 e 1970.

“O Apartamento” é outro documentário, com a direção de Arnon Goldfinger, e lida com rastros e lembranças deixadas pela avó do diretor, logo após a sua morte. O apartamento, habitado por ela durante 70 anos, traz em seus guardados informações envolvendo inesperados interesses nacionais, uma amizade que cruza as linhas inimigas e emoções familiares profundamente reprimidas.

No último dia do evento acontece a exibição dos filmes “Mahler no Divã” (2010) e “Lili Marleen” (1981). Os ingressos são vendidos na bilheteria do cinema, variando entre R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia). 

Confira a programação:

Cinema para ouvir

Encerra hoje a segunda edição do Encontro Nacional sobre Imaginários Sonoros. O evento tem um caráter interinstitucional  e interdisciplinar, e envolve o Programa de Pós-graduação em Sociologia da Universidade Federal do Paraná em parceria com o Curso de Licenciatura  em Música da Escola de Comunicação e Artes da  Pontifícia Universidade Católica do Paraná.

O evento surgiu em 2011,  e reúne pesquisadores brasileiros e estrangeiros dedicados a investigar o papel da música, das paisagens sonoras urbanas e das mídias na composição do que chamamos de imaginários sonoros.

Paralelamente a programação oficial, foi realizado o I VideMusi – 1ro. Encontro Internacional de projeção de video-música em formato fulldome, interessado em experimentar possibilidades pragmáticas de produção musical que surgem com as tecnologias digitais.

Frente as questões propostas pelo evento, a Realité Filmes traz uma dica cinematográfica que pode ser relacionada com o tema. Trata-se do documentário Ouvir o Rio: Uma Escultura Sonora de Cildo Meireles.

Feito a partir do projeto rio oir do artista plástico Cildo Meireles, o documentário foi dirigido por Marcela Lordy com produção do Itaú Cultural, tem estreia nacional marcada para 8 de novembro, em São Paulo, Brasília, Curitiba, Porto Alegre, Rio de Janeiro e Salvador.

Com o intuito de fazer um registro visual da busca do artista pelo som das bacias de rios e nas águas processadas pelo homem, a diretora Marcela Lordy, durante as viagens, se deparou com a situação alarmante das bacias hidrográficas, que destoava da primeira concepção do projeto. O contexto influenciou nas escolhas estéticas, que ganharam contornos políticos, mas a construção do documentário não se prende ao pessimismo.

O filme também revela a simplicidade da vida dos habitantes dessas regiões com a água e potencializa a percepção entre o som e a imagem.

Serviço:

Estreia, 8 de novembro

Espaço Itaú de Cinema

Shopping Crystal (Piso L1)
Rua Comendador Araújo, 731 - Batel